Geração do sem esperança

 
Eu sou do tempo da geração apaixonada pela vida que via beleza nas coisas boas e que deixava as coisas ruins irem embora com a mesma velocidade que passa as águas na correnteza de um rio a internet inteira reinava amor que ajudava o próximo com muito orgulho! no falecido orkut escrevi frases bonitas, de auto estima, dias bons e enviei anonimamente assinado como "chocolate" para as pessoas e tenho certeza que tornei o dia delas melhores, fiz mil amizades.
  Algumas muito fortes e especiais como por exemplo com o Leonardo um gury que até então era de brasília, estudante de musica que conhecia minha família inteira pela webcam podíamos conversar horas, dias, meses essa em especial anos sem que ninguém nem sonhasse com assedio sexual, pedofilia, crime cibernético ou até mesmo o não menos banal "nudes"
  Pagar "mico" e dar "mancada" na internet era só por pura diversão, e que o único photoshop que precisávamos era pra fazer nossas fotos flutuar dentro de alguma cena de Alice no país das maravilhas, hoje mal se pode falar que tudo fica subentendido, nas entrelinhas gerando conflitos, desentendimentos e as famosas "indiretas".
   E os fã clubes no twitter ? que coisa mais linda de se ver ninguém julgava ninguém por gostar tanto de algo ou alguém que fazia tão bem ao coração isso hoje no máximo traria inveja e desavenças. Como se não bastasse ter vividos coisas tão bonitas ainda ouvia meu pai dizer que no tempo dele tudo era mais bonito, queria ter nascido nesse paraíso!
  Lembro de como as pessoas praticavam empatia distribuída em depoimentos, poesias recadinhos e até seguindo blogs de volta ? clicando nos anúncios por que o dono do vídeo deixou o recadinho que isso o ajudaria, e nada disso era visto com maus olhos, parece até que isso nunca existiu!
 Sei que ninguém vive de passado, mais é difícil acreditar em coisas boas nessa geração do desinteresse, desamor,geração do sem esperança e as vezes quando o passado parece ser melhor do que o futuro da vontade de se trancar lá, e não sair nunca mais como se no futuro tivesse um mostro que destrói menininhas... Talvez eu só tenha crescido.
Geração do sem esperança Geração do sem esperança Reviewed by Danielle Angelo on 8.4.17 Rating: 5

Nenhum comentário: